Durante o ano de 2016, o projeto de extensão Programa de Recolhimento de Medicamentos Vencidos da FJN realizou diversas atividades envolvendo a discussão sobre o descarte consciente de medicamentos. Entre essas, podemos citar as ações sociais na comunidade atendida na Unidade Básica de Saúde do bairro São Miguel, participação na Feira de Ciências do Colégio Objetivo Juazeiro – Expobjetivo e a 3ª Maratona de Recolhimento de Medicamentos Vencidos, realizada durante a Semana de Integração dos Alunos da FJN.

Nesse período, o projeto de extensão coletou um total de 276,65 kgs de medicamentos, oriundos dos alunos da instituição e da comunidade circunvizinha. Os medicamentos coletados no projeto foram catalogados e destinados ao descarte consciente por meio da incineração.

Os dados encontrados na catalogação evidenciaram uma grande quantidade de sobras de medicamentos envolvendo antimicrobianos, antinflamatórios e medicamentos de uso contínuo como os antihiperntensivos e hipoglicemiantes orais.

As sobras de medicamentos é uma prática bastante evidenciada nas residências dos brasileiros. As pessoas adquirem medicamentos para tratamentos de saúde e, muitas vezes, esses medicamentos não são consumidos por completo. Essas sobras são armazenadas para consumo posterior e em muitos casos acabam perdendo a validade. Dessa forma, acabam sendo descartadas incorretamente no lixo comum ou na rede de esgoto (pia ou vaso sanitário), podendo ocasionar em graves implicações para a saúde pública e causar grandes impactos ambientais. Nesse contexto, o coletor de medicamentos da FJN foi desenvolvido para que a população descarte adequadamente seus medicamentos que estão vencidos ou em desuso.